Masterclass: Gosto da internet, mesmo que ela não goste de mim

“Gosto da Internet, mesmo que ela não goste de mim” é o tema da masterclass que decorre no próximo dia 24 de novembro, pelas 16h00. A sessão será conduzida pelo Prof Pedro Inácio da UBI – Universidade da Beira Interior e está integrada no Data Challenge, programa que está a receber candidaturas para a call até 24 de outubro. 

Esta Master Class explora o tema da ubiquidade da informação, da sua utilidade, bem como alguns dos desafios que se colocam em termos de segurança e privacidade na era digital.

A masterclass é gratuita, aberta ao público e decorre em formato online. As inscrições podem ser feitas aqui.


Masterclass: "Não fui eu, foi a máquina!" Uma responsabilidade criminal dos computadores?

O programa Data Challenge, que está a receber candidaturas para a call até 24 de outubro, vai organizar mais uma masterclass. Desta vez, o tema central da sessão é a responsabilidade criminal dos computadores.

A masterclass “Não fui eu, foi a máquina!” Uma responsabilidade criminal dos computadores? será conduzida pela Profª Susana Aires de Sousa da Universidade de Coimbra e acontecerá no dia 17 de novembro, pelas 17h00.

À digitalização empresarial atribui-se enormes vantagens em diversos setores (produtividade, segurança, monitorização ou cumprimento normativo). Porém, a transformação e automatização digitais implicam também enormes desafios no plano da responsabilidade (individual e coletiva) na medida em que favorecem a transferência de decisões, em contexto empresarial, para sistemas complexos computadorizados.

Quem responde quando o dano resulta de uma decisão algorítmica? A máquina? A pessoa? A empresa? É no plano dos desafios à responsabilidade, e de modo particular no plano jurídico-criminal, que situa a masterclass  “Algoritmos, empresas e responsabilidade: vantagens e desafios”.

Como metodologia, partir-se-á da análise de alguns casos reais (v. g., acidentes rodoviários ligados a carros autónomos ou situações de spoofing associados a algoritmos de trading) para melhor concretizar e identificar os problemas, bem como as soluções jurídicas que têm vindo a ser propostas e discutidas.

A masterclass é gratuita, aberta ao público e decorre em formato online. As inscrições podem ser feitas aqui.


Data Challenge abre 2ª call para soluções na área dos dados

Já arrancou a 2ª call do Data Challenge, programa que vai apoiar ideias de negócio que desenvolvam soluções para os desafios da indústria na área dos dados. Organizado pela UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto  e pelo UC Business, o programa é promovido pelo Santander Universidades e vai atribuir 75.000€ em prémios. As candidaturas estão abertas até 24 de outubro. 

Com a parceria de sete Universidades portuguesas, o programa conta com 20 de desafios de seis empresas que atuam em áreas distintas: Altice labs (Telecom)Bluepharma (indústria farmacêutica)Bosch Intelligent Buildings (edifícios inteligentes)Prozis (eCommerce)Santander (banca/seguros) e Sogrape (cadeia de abastecimento).

Criar condomínios autónomos, soluções que melhorem a saúde ambiental, abordagens não convencionais de marketing em e-commerce, novas estratégias para descentralização dos ensaios clínicos, soluções de crédito com base em digital lifestyle e social media ou ferramentas que permitam calcular a pegada de carbono de uma cadeia de abastecimento. Estes são alguns dos 20 desafios do Data Challenge, programa que vai apoiar ideias de negócio que desenvolvam soluções de gestão, valorização e segurança de dados.

O Data Challenge procura estudantes, investigadores e recém-licenciados provenientes de qualquer área de formação e Universidade/Instituto Politécnico do País. Ao ingressar neste programa gratuito de empreendedorismo, os participantes vão ter a oportunidade de interagir com as empresas parceiras e contribuir para a resolução de desafios reais da indústria.

As soluções vencedoras de cada área do Data Challenge recebem, no total, 75 mil euros em prémios: um prémio monetário de 2.500€, acesso a incubação – durante 4 meses – numa das estruturas de incubação parceiras e uma formação em temas associados a inteligência artificial da I2A2- Institut d’Intelligence Artificielle Appliquée, no valor de 10.000€.

Com o intuito de potenciar a criação de novos negócios baseados na valorização dos dados, o programa do Data Challenge – que decorre de outubro a dezembro –, contempla sessões de partilha de casos reais de captação e utilização de dados nas empresas, momentos de mentoria dedicada ao desenvolvimento da ideia de negócio e workshops focados no desenvolvimento da proposta de valor e estrutura do pitch. Do plano fazem parte, ainda, master classes sobre temas críticos na área dos dados que serão conduzidas por especialistas académicos e empresariais.

O Data Challenge conta com a colaboração de seis empresas e sete Universidades, cuja participação ativa pretende contribuir para a resolução de problemas, através de abordagens centradas em dados. Entre os parceiros académicos constam a Universidade Beira Interior, Universidade de Coimbra, Universidade de Évora, Universidade Nova Lisboa, Universidade da Madeira, Universidade do Porto e Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

As candidaturas ao Data Challenge estão abertas até 24 de outubro e devem ser submetidas no website do programa. A participação no programa é gratuita e há mais de 75 mil euros em prémios para as melhores soluções de valorização de dados da indústria.


“Academia e Empresas: valorizar dados para gerar inovação” em discussão no Cyber & Cloud Expo

Luís Cortesão, Head of Cognitive – Altice Labs.

Carlos Soares, Professor Associado na FEUP.

Luís Morim, Responsável de Analítica e Dados – Santander Portugal.

De 12 a 15 de outubro vai decorrer a Cyber & Cloud Expo, uma iniciativa que é um espaço de conhecimento, (in)formação, networking, partilha e de negócios na área da cibersegurança e que conta com a participação da UPTEC.

Uma das sessões do evento será uma mesa-redonda com o tema “Academia e Empresas – Valorizar dados para gerar inovação“, organizada em parceria com a UPTEC. Esta conversa decorre no dia 15 de outubro às 14h00 e conta com a moderação de Carlos Soares (Professor Associado na FEUP) e participação de Luís Morim (Responsável de Analítica e Dados – Santander Portugal) e Luís Cortesão (Head of Cognitive – Altice Labs) como oradores.

A sessão terá como um dos principais destaques o Data Challenge,  programa organizado pela UPTEC e UC Business e que procura soluções para os desafios de valorização de dados da indústria.

O evento é online e totalmente gratuito. As inscrições podem ser feitas aqui.


Masterclass: Como é que os nossos dados estão a ajudar os computadores a aprender

No decorrer do programa Data Challenge, cujas candidaturas para a call estão abertas até 24 de outubro, vai ocorrer a master class Aprendizagem Profunda: Soluções e Desafios.

A sessão gratuita, liderada pelo Prof. Nuno Lourenço da Universidade de Coimbra, decorre no dia 13 de outubro, pelas 17h00, e vai dar a conhecer como é que os nossos dados estão a ajudar os computadores a aprender.

Nos últimos anos a Inteligência Artificial tornou-se ubíqua e omnipresente sendo usada nos mais variados tipos de aplicações. Sugerir o melhor percurso, avaliar a legitimidade de uma transação, fazer recomendações baseadas nas preferências dos utilizadores, ou até mesmo gerar obras de arte são alguns exemplos do uso de Inteligência Artificial e, mais especificamente, de Aprendizagem Computacional.

Estas aplicações tornaram-se possíveis graças aos avanços na capacidade de processamento dos computadores e ao aumento exponencial de dados disponíveis. Estes dois fatores permitiram desenhar e desenvolver sistemas de Aprendizagem Computacional cada vez mais complexos e eficazes, capazes de resolver problemas de extrema dificuldade e que até há pouco tempo eram computacionalmente irresolúveis.

Os sistemas atuais são predominantemente desenhados para domínios específicos de aplicação. Como tal, apesar destes sucessos, existem ainda grandes desafios a resolver e barreiras a ultrapassar para o desenvolvimento de Inteligência Artificial Genérica.

Nesta masterclass irão ser apresentados os conceitos base relacionados Aprendizagem Profunda bem como os desafios que a área tem pela frente, discutindo os avanços que têm sido feitos pela academia e indústria.

A masterclass é gratuita, aberta ao público e decorre em formato online. As inscrições podem ser feitas aqui.


Data Challenge leva à U.Porto discussão sobre desafios dos dados

Data Challenge, programa gratuito que vai apoiar ideias de negócio focadas em resolver os desafios de gestão, valorização e segurança de dados da indústria, vai organizar uma roadtrip virtual pelas Universidades parceiras do programa.  Na Universidade do Porto, a sessão vai decorrer no dia 23 de setembro, pelas 17h00, e vai contar com presença do Prof. Luís Filipe Antunes da TekPrivacy, que irá dar a conhecer os principais desafios associados à valorização de dados.

O evento contará, também, com um momento de apresentação do Data Challenge, programa que está a receber candidaturas de estudantes até 3 de outubro. As soluções vencedoras do Data Challenge recebem, no total, 75 mil euros em prémios.

roadtrip virtual que irá percorrer as seis Universidades parceiras do Data Challenge – Beira Interior, Coimbra, Évora Nova Lisboa, Madeira e Trás-os-Montes e Alto Douro – começa na Universidade do Porto, numa sessão que contará com as boas-vindas da Prof. Joana Resende, Pró-Reitora para o Planeamento, Empreendedorismo e Transferência de Conhecimento e Diretora da UPTEC.

Direcionado para estudantes, investigadores e recém-licenciados provenientes de qualquer área de formação e Universidade/Instituto Politécnico do País, os participantes do Data Challenge vão ter oportunidade de interagir com as empresas parceiras e contribuir para a resolução de desafios reais da indústria.

Com o intuito de potenciar a criação de novos negócios baseados na valorização dos dados, o programa do Data Challenge – que decorre de outubro a dezembro –, contempla sessões de partilha de casos reais de captação e utilização de dados nas empresas, momentos de mentoria dedicada ao desenvolvimento da ideia de negócio e workshops focados no desenvolvimento da proposta de valor e estrutura do pitch. Do plano fazem parte, ainda, master classes sobre temas críticos na área dos dados que serão conduzidas por especialistas académicos e empresariais.

O programa conta com 20 de desafios de seis empresas que atuam em áreas distintas: Altice labs (Telecom), Bluepharma (indústria farmacêutica), Bosch Intelligent Buildings (edifícios inteligentes), Prozis (eCommerce), Santander (banca/seguros) e Sogrape (cadeia de abastecimento). Organizado pela UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto e pelo UC Business da Universidade de Coimbra, o Data Challenge é promovido pelo Santander Universidades.

As inscrições no evento devem ser feitas aqui.


Data Challenge procura estudantes e recém-licenciados com soluções na área dos dados

Criar condomínios autónomos, soluções que melhorem a saúde ambiental, abordagens não convencionais de marketing em e-commerce, novas estratégias para descentralização dos ensaios clínicos, soluções de crédito com base em digital lifestyle e social media ou ferramentas que permitam calcular a pegada de carbono de uma cadeia de abastecimento. Estes são alguns dos 20 desafios do Data Challenge, programa que vai apoiar ideias de negócio que desenvolvam soluções de gestão, valorização e segurança de dados. As candidaturas estão abertas até 3 de outubro.

Organizado pela UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto e pelo UC Business da Universidade de Coimbra, o Data Challenge é promovido pelo Santander Universidades. Com a parceria de sete Universidades portuguesas, o programa conta com 20 de desafios de seis empresas que atuam em áreas distintas: Altice labs (Telecom)Bluepharma (indústria farmacêutica)Bosch Intelligent Buildings (edifícios inteligentes)Prozis (eCommerce)Santander (banca/seguros) e Sogrape (cadeia de abastecimento).

O Data Challenge procura estudantes, investigadores e recém-licenciados provenientes de qualquer área de formação e Universidade/Instituto Politécnico do País. Ao ingressar neste programa gratuito de empreendedorismo, os participantes vão ter a oportunidade de interagir com as empresas parceiras e contribuir para a resolução de desafios reais da indústria.

As soluções vencedoras de cada área do Data Challenge recebem, no total, 75 mil euros em prémios: um prémio monetário de 2.500€, acesso a incubação – durante 4 meses – numa das estruturas de incubação parceiras e uma formação em temas associados a inteligência artificial da I2A2- Institut d’Intelligence Artificielle Appliquée, no valor de 10.000€.

Com o intuito de potenciar a criação de novos negócios baseados na valorização dos dados, o programa do Data Challenge – que decorre de outubro a dezembro –, contempla sessões de partilha de casos reais de captação e utilização de dados nas empresas, momentos de mentoria dedicada ao desenvolvimento da ideia de negócio e workshops focados no desenvolvimento da proposta de valor e estrutura do pitch. Do plano fazem parte, ainda, master classes sobre temas críticos na área dos dados que serão conduzidas por especialistas académicos e empresariais.

O Data Challenge conta com a colaboração de seis empresas e sete Universidades, cuja participação ativa pretende contribuir para a resolução de problemas, através de abordagens centradas em dados. Entre os parceiros académicos constam a Universidade Beira Interior, Universidade de Coimbra, Universidade de Évora, Universidade Nova Lisboa, Universidade da Madeira, Universidade do Porto e Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

As candidaturas ao Data Challenge estão abertas até 3 de outubro e devem ser submetidas no website do programa. A participação no programa é gratuita e há mais de 75 mil euros em prémios para as melhores soluções de valorização de dados da indústria.


FAQ

Como posso fazer parte da UPTEC?

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Tenho de ter um espaço para estar integrado na UPTEC?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Como me posso candidatar?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Quem avalia as candidaturas?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Quais são os critérios de avaliação?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Só tenho uma ideia de negócio e não uma empresa. Posso entrar na UPTEC?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Não sou português. Posso candidatar-me na mesma?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

O meu projeto não é tecnológico. Há lugar para mim na UPTEC?

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Quanto tenho de pagar para estar na UPTEC?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Não quero ter um espaço físico. Posso estar incubado virtualmente?
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

 


Data Challenge: há 75 mil euros para as melhores soluções na área dos dados

Arranca hoje o Data Challenge, programa que vai apoiar ideias de negócio que desenvolvam soluções para os desafios da indústria na área dos dados. Organizado pela UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto e pela UC Business da Universidade de Coimbra, o programa é promovido pelo Santander Universidades.

Altice labs, Bluepharma, Bosch, Prozis, Santander e Sogrape vão apresentar desafios de gestão, valorização e segurança de dados em seis áreas distintas: telecom, indústria farmacêutica, cidades inteligentes, eCommerce, banca/seguros e cadeia de abastecimento, respetivamente. Ao longo do programa, os participantes vão trabalhar nestes desafios e desenvolver ideias de negócio que os tentem solucionar.

Os prémios do Data Challenge ascendem os 75 mil euros. Para além de um prémio pecuniário de 2,500€, o vencedor de cada área tem acesso a incubação – durante 4 meses – numa das estruturas de incubação parceiras e a uma formação em temas associados a inteligência artificial da I2A2- Institut d’Intelligence Artificielle Appliquée, no valor de 10.000€.

Durante o programa, que vai decorrer de outubro a dezembro, os participantes vão ter a oportunidade de assistir a sessões de partilha de casos reais de captação e utilização de dados nas empresas, receber mentoria dedicada ao desenvolvimento da ideia de negócio e frequentar workshops focados no desenvolvimento da proposta de valor e estrutura do pitch. O programa contempla, ainda, a dinamização de master classes abertas ao público, com experts académicos e empresariais sobre temas críticos na área dos dados.

Aberto a estudantes, investigadores e recém-licenciados provenientes de qualquer Universidade e Instituto Politécnico do País, o Data Challenge procura participantes de todas as áreas do conhecimento, desde as humanidades e artes às ciências e engenharias.

Este programa conta com a colaboração de seis empresas e sete Universidades, cuja participação ativa pretende contribuir para a resolução de problemas, através abordagens centradas em dados. Entre os parceiros académicos constam a Universidade Beira Interior, Universidade de Coimbra, Universidade de Évora, Universidade Nova Lisboa, Universidade da Madeira, Universidade do Porto e Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

“Faz parte das iniciativas do Santander Universidades promover a proximidade entre o meio académico e as empresas, o Data Challenge vai exatamente nesse sentido. É um projeto win-win para os vários intervenientes, incentivando inovação e espírito empreendedor.”, revela Sofia Frére, responsável do Santander Universidades em Portugal.

O incentivo à inovação e estimulação de novos modelos de negócio é reforçado por Maria Oliveira, diretora de negócio da UPTEC, que vê o programa como “uma porta aberta para a implementação de soluções em contexto empresarial. Construir pontes entre o conhecimento das Universidades e a indústria é essencial no processo de geração de novas ideias e inovação.”, destaca.

Segundo Nuno Mendonça, Coordenador do UC Business – Gabinete de Transferência de Tecnologia da Universidade de Coimbra, “Mais do que um programa de apoio a ideias de negócio, o Data Challenge afirma-se como um verdadeiro desafio às empresas e empreendedores, criando valor a partir de dados até agora subaproveitados – criação esta a partir de informação disponível a todos, mas que apenas alguns poderão ascender à sua valorização, através da oportunidade de participação neste programa inovador e único no país.”, reforça.

As candidaturas ao Data Challenge abrem a 30 de agosto, mas os potenciais candidatos podem, a partir de hoje, manifestar interesse através do website do programa. A participação no programa é gratuita e há mais de 75 mil euros em prémios para as melhores soluções de valorização de dados da indústria.